Josh Gad fala sobre A Bela e a Fera: "é um filme de inclusão"
Preloader

Josh Gad, que interpreta LeFou no novo live-action da Disney, A Bela e a Fera, falou sobre a controvérsia que o filme está gerando.

Após o diretor do longa, Bill Condon, falar sobre a sexualidade de LeFou no filme, houve muita polêmica. Teatros e cinemas estão cancelando suas sessões de A Bela e a Fera, e muitos telespectadores estão querendo bicotar o filme com argumentos de que o mesmo estaria influenciando as crianças e induzindo à pratica da zoofilia. 
Absurdos à parte, o ator que protagoniza o personagem falou sobre o filme para a People:

“O que eu diria é que este filme é de inclusão”, diz o Gad. “E que este tem algo a oferecer a todos tanto medo sobre o que não entendemosE então temos Gaston, um personagem que usa seu charme ofensivo para colocar outras pessoas contra um desconhecido. Alguém que é diferente. Alguém que representa um perigo porque [Gaston] diz que ele representa um perigo.” E acrescenta: “Acho que esse tema é tão relevante hoje como era quando A Bela a Fera foi escrito 300 anos. Então é isso é o que eu espero que as pessoas entendam do filme.”

Luke Evans (o ator que faz o antagonista) também falou sobre a polêmica na estreia do filme, dizendo que o mesmo é sobre a unidade, sobre “cavar mais fundo e compreender que não se deve ter medo das coisas ou pessoas que se parecem um pouco diferentes.” E acrescenta que o medo não é uma coisa boa para as pessoas” e que em A Bela e a Fera isso é retratado através de seu personagem. Gaston é responsável por fazer com que as pessoas tenham medo do diferente. Mas ele falha  ele falha miseravelmente, e todos encontram o amor. Todos!”

 

A Bela e a Fera estreia no dia 16 de março.

via: EW

About the Author

Licenciada em Letras, é tradutora, copidesque, revisora e colaboradora da área de livros do Oracullo. Viciada em Netflix, doramas e livros.

%d blogueiros gostam disto: