Fnac anuncia intenção de sair do Brasil
Preloader

No Brasil desde 1990, a empresa francesa que distribui produtos eletrônicos, culturais e eletrodomésticos, anunciou nesta terça-feira (28) sua intenção de vender a filial brasileira, anunciou também que no ano de 2016 manteve um resultado financeiro em equilíbrio, ou seja, o lucro da empresa fora zero, é o ponto em que os produtos vendidos pagam todos os custos e despesas (fixas e variáveis), mas ainda não sobra nada para o empresário e seus sócios.

Apesar deste resultado, o grupo afirmou que suas vendas e sua rentabilidade têm aumentado.

A Fnac Darty anunciou a intenção de vender a filial brasileira. O grupo “começou um processo ativo para buscar um sócio que dê lugar à retirada do país,” segundo um comunicado.

Há alguns anos a empresa já tinha apontado dificuldades para atingir um nível crítico no país. O Brasil representa menos de 2% do volume de vendas total da Fnac, que possui cerca de uma dezena de lojas no país.

“Os resultados de 2016 da Fnac Darty são muito sólidos e de forte crescimento. Todos os índices são positivos,” afirmou o presidente de Fnac Darty, Alexandre Bompard, citado no comunicado.

Em geral essa saída da Fnac demonstra que se tratando dos lucros da empresa em outros países ela segue firme e em crescimento, porém, no Brasil, há alguns anos segue estagnada, logo não compensa manter ativa uma empresa que só consegue cobrir seus próprios gastos sem gerar lucros de fato, isso nos faz refletir o quanto o brasileiro consome de produtos culturais, já que o carro forte da empresa no Brasil são os livros, filmes e eletrônicos.

Espero que outras empresas do ramo não sigam o mesmo trajeto. Que ainda tenhamos alguma diversidade de lojas e não um monopólio.

Revisado por: Bruna Vieira.

About the Author

Estudante de Publicidade e de Letras, bookaholic, apreciadora de séries e viciada em café.