Dave Gibbons revela a história por trás do icônico broche do Comediante
Preloader

Mesmo quem não sabe nada de Watchmen, já viu o broche ensanguentado que é marca registrada da franquia. Você sabia que o icônico símbolo quase não existiu? Pois de acordo com Dave Gibbons, essa não era a ideia original.

Em entrevista à Entertainment Weekly, Gibbons explicou sobre sua parceria com a DC Comics e em como foi criado o broche do comediante.

A primeira versão era pra refletir o passado militar do Comediante, mas a versão não foi pra frente.

“Meu primeiro desenho dele foi com um uniforme estilo militar, com cores as caqui, verde e marrom que compõem a camuflagem militar. Mas o look não deu certo, porque a camuflagem , como se espera, acaba desaparecendo no plano de fundo. Daí eu pensei: ‘Que tal ele se vestir de preto? E se ele vestisse essa roupa bem escura, que fosse bem funcional, com um cinto com todo tipo de munições e com uma pochete com detalhes de estrelas e faixas?’ Daí eu o vesti de preto e ele tinha uma estrela em um ombro e as faixas vermelhas e brancas no outro.”

Gibbons, porém, achou que o personagem estava muito sério e taciturno, achou que ele precisava de algo para deixá-lo um pouco mais leve, mesmo o anti-herói sendo notavelmente conhecido por sua violência excessiva.

“Ela parecia sério demais, então pensei: ‘o que será que o animaria um pouco?’, foi quando eu o desenhei e coloquei um pequeno broche  com uma carinha sorridente, meio que por coincidência. Afinal, achei que seria um contraste interessante. Esse cara realmente bombado e sombrio, com esse pequeno sinal de uma cor bem clara e até meio boba.”

Gibbons explica que terminou o desenho do Comediante e quando Alan Moore viu o desenho, achou a dicotomia do broche tão intrigante que acabou destacando sua presença ao longo de uma série de edições de Watchmen e se tornou um dos favoritos dos fãs. O que Gibbons acha engraçado é que sua mais memorável contribuição a Watchmen quase nem existiu.

“Quando surgi com aquilo, eu não tinha ideia que Alan faria o que fez. Foi o Alan que o tornou o que é. Mas se não fosse pelo símbolo que, simplesmente, surgiu na minha mente, talvez as coisas não tivessem seguido por esse caminho. É como qualquer coisa no processo criativo. Você vai jogando qualquer coisa que lhe venha à cabeça até que algo sirva.”

O símbolo ficou ainda mais popular após a versão cinematográfica de 2009, dirigida por Zack Snyder, onde o Comediante foi interpretado pelo ator Jeffrey Dean-Morgan, o Negan.

About the Author

Apaixonada por quadrinhos, animações e tudo relacionado à cultura pop. Escritora ávida e leitora mais ávida ainda. Sejam bem-vindos, mas não se sintam em casa. Sejam educados, por favor!