Crítica - Despedida em Grande Estilo
Preloader

Joe (Michael Caine), Willie (Morgan Freeman) e Albert (Alan Arkin) são três amigos aposentados de uma empresa metalúrgica que levariam uma vida pacata, se não fossem por algumas preocupações como a falta de pagamento da aposentadoria e dos aumentos dos valores de suas hipotecas. Ao presenciar um assalto à banco, Joe tem a ideia de que ele e seus amigos podem fazer o mesmo, e eles se planejam durante 30 dias a fim de garantirem o dinheiro de suas pensões e continuarem em suas casas.

Dirigido por Zach Braff, Despedida Em Grande Estilo (Going In Style) é uma comédia interessante e com piadas inteligentes. Caine, Freeman e Arkin são os tipos de vovôs que você gostaria de ter em sua casa. São cheios de vida, entusiasmados, levam a vida de forma leve e, como típicos amigos, vivem tirando sarro um com o outro. Os atores estavam bem confortáveis em seus papéis e tinham uma química muito boa.

O roteiro tem seus furos, mas nada que seja completamente gritante. Os vovôs conseguem chamar toda a atenção só para eles e os furos acabam ficando de lado, já que, por ser um filme de comédia, é normal assistir para relaxar com uma boa historinha e não se atentar nos mínimos detalhes como em um filme de herói, por exemplo. As cenas dos protagonistas se “preparando” para assaltarem um banco são sucintas, mas explicam bem que eles tiveram que aprender muitas coisas para que a missão não fosse totalmente fracassada. Além disso, é válido comentar que entre os atores coadjuvantes estavam Kenan Thompson (Kenan e Kel) e Christopher Lloyd (De Volta Para o Futuro),e este último consegue arrancar diversas gargalhadas com suas caras e bocas ao interpretar o velho-gagá Milton, que nunca entende nada o que está sendo dito.

Todas as piadas foram bem construídas e algumas eram até bem inteligentes. O filme não apela em nenhum momento e vemos que os atores te prendem pelo carisma. As cenas de clímax prometem um leve suspense e fazem o espectador ficar preocupado na cadeira para saber se os velhinhos vão conseguir ou não, se a polícia vai pegá-los ou se eles sairão ilesos. O desfecho era algo de se esperar para este tipo de filme, e apesar de ser clichê é bom ver que as coisas se acertam, pois afinal de contas seria muita maldade se algo de muito ruim acontecesse com um daqueles vovôs fofos e engraçados.

Revisado por: Bruna Vieira.

About the Author

Jornalista apaixonada pelo mundo do entretenimento. Apaixonada pelas coisas boas da vida além de filmes, séries e cultura nerd, ainda não entendeu por quê não escolheu cursar Cinema na faculdade.

%d blogueiros gostam disto: