Boku No Hero Academia, uma história inspiradora sobre heróis
Preloader
“Antes de percebermos, o sobrenatural se tornou normal, e sonhos se tornaram realidade.”
Boku No Hero Academia é a realização fantástica de um universo onde cada ser humano está dotado de algo especial e grandioso dentro de si, mais do que força ou super habilidades, a natureza concedeu à humanidade o dom do heroísmo. Depois que uma criança manifestou um forte poder, as pessoas começaram a nascer com aptidões heroicas de vários tipos. O mundo foi transformado por essa nova sociedade, mas conforme esses fenômenos foram se tornando cada vez mais comuns, o seu desenvolvimento acarretou em um planeta a beira do caos, onde muitos decidiram tornar-se vilões. Ser herói é uma profissão nessa nova realidade e o grande sonho da vida de muitos, assim como do garotinho Midoriya Izuku, conhecido como Deku. O único problema é que ele nasceu sem nenhuma individualidade (como o poder é chamado) e enfrentar essa triste verdade pode ser muito difícil.
Acompanhando a vida de Deku e sua determinação em se tornar um herói, mesmo que a sociedade lhe diga que é impossível; embarcamos em uma jornada repleta de aventuras e emoções intensas. Solitário e introvertido, Deku dedica todo o seu tempo estudando todas as características de grandes personalidades heroicas, principalmente de seu herói favorito: All Might. Em um dia inesperado, um encontro marcante e uma grande oportunidade mudam a sua história para sempre. Para a sua surpresa, ele pode se tornar um herói, mas terá de seguir um árduo e tortuoso caminho, de dores, força extrema, superação e confiança; vencendo não apenas seus medos e angústias, como todos aqueles que querem te derrubar e destruir as pessoas que ele admira.
Profundo e reflexivo, o anime vai além do esperado com uma linda história de conquistas, amizade, união e força; a essência do roteiro é tão simples quanto emocionante, capaz de te guiar por um mar de sentimentos; é difícil assistir sem deixar cair lágrimas, sem vibrar e torcer, sem ficar tenso, sem se divertir. Equilibrado e empolgante, os episódios curtos não satisfazem a vontade de continuar assistindo. De modo intrínseco o anime aborda muitas questões humanas, que tornam-se sutis em meio as cenas de aventuras, lutas e ações, mas de presença constante, te fazem navegar pelos mares dos pensamentos sobre a sua própria vida e os rumos do seu caminho.
A complexidade dos personagens só deixa o anime ainda mais cativante; eles foram muito bem construídos, desenvolvidos com inteligência, emoção e perspicácia. Os super-heróis são tão legais e empolgantes quanto aqueles que já conhecemos da DC e Marvel – lembrando que o mangá tem muitas referências as Comics americanas. O Deku, é simplesmente admirável, é aquela personalidade que nos conquista em todos os momentos, mesmo quando o perdedor sobressai o lutador, mas é a vontade de vencer e a coragem presentes na essência do menino que apaixona o público. Kacchan, o antagonista, também é um excelente personagem, arrogante e malvado, te deixa com ódio, mas pode causar conflitos internos quando nos aprofundamos em sua trajetória.
All Might, o herói principal da trama, é um símbolo inspirado em heróis como Superman, Capitão América, com características americanizadas; mas diferente desses, as suas particularidades são encantadoras; ele não é um deus ou um galã do exército, ele é um homem comum, que acredita que o sorriso é a verdadeira conexão do heroísmo com a população. Ele luta com alegria sem perder a firmeza dos seus atos. E como todo bom super herói, All Might tem outra identidade (não-secreta); a de professor na famosa Academia de Heróis que treina jovens alunos, os auxiliando a desenvolver suas individualidades poderosas.
“O meu sorriso é uma forma de dissimular o medo e a pressão que sinto por ser um herói.”

 

O peso dramático da obra a transforma em algo surpreendente para um desenho, capaz de trabalhar com grandes desconstruções psicológicas e culturais, principalmente em relação aos desafios de ser um super herói e o confronto entre a imagem do ídolo invencível e do humano vulnerável; questionando os valores sociais que são preservados por essa população que enxerga tudo como um grande espetáculo ou fama sem limites, sem preocupar-se com o que está oculto das aparências. Estética e estereótipos também são alvos de críticas inteligentes, já que em Boku No Hero, nada é o que parece. Vale o destaque para a verossimilhança presente no enredo, ainda que esse seja fictício, o vínculo com o espectador é tão forte, que a história te transporta para a infância, é nostálgica em alguns aspectos. Essa compatibilidade com os fãs pode ser comparada com a importância do Homem-Aranha para os seus leitores.

Boku No Hero Academia, é um mangá publicado em 2014 pela Shounen Jump – famosa editora conhecida por publicar títulos como Naruto e One Piece – que foi adaptado para anime em 2016 pelo estúdio Bones e está fazendo um enorme sucesso entre os mais variados públicos, inclusive aqueles que não estão familiarizado com o universo dos desenhos japoneses. Também é a nova aposta da JBC no Brasil, representando um importante salto na realização de Shounens, a expectativa é que tanto o anime quanto o mangá marquem uma nova geração de leitores e entre para a história. A segunda temporada estreia 1° de abril.
 
Confira mais informações e veja os trailers no site oficial do anime.
 Revisado por: Bruna Vieira.

About the Author

Jornalista, escritora e futura roteirista, nerd na veia, apaixonada por cinema, séries e livros. Fã de J.R.R.Tolkien, vulgo O Senhor dos Anéis. Sempre preparada para informar os melhores leitores. *-* Criadora do blog Penso, Logo Assisto. https://pensologoassistodotcom.wordpress.com/

%d blogueiros gostam disto: